22 abril 2012

Documentário na 8ª Edição da Noite da Ilha

O documentário “AS CORES DE LÁ - NILÊRA NA TERRA DE AÇORES”, que está em fase de conclusão pela equipe pedagógica da SED/DITI/GETED, será divulgado na 8º edição da Noite da Ilha no dia 11 de Maio, em Jaraguá do Sul, no Restaurante ARWEG. A produção tem como meta agregar elementos que irão auxiliar na construção do projeto “Possibilidades e desafios das tecnologias na divulgação da cultura local e regional de Santa Catarina”. Em formato musical, a produção conta em parte, a trajetória de um dos componentes do grupo GENTE DA TERRA de Florianópolis. NILÊRA como é conhecido, enfatiza a cultura açoriana por meio de suas composições. O ponto alto da produção contada pelo autor, que reconhece a música como produto cultural histórico é enfatizar a sua importância na sociedade e na vida das pessoas. Sempre atento as suas raízes e se mostra preocupado com a preservação da natureza.

4 comentários:

M.gk disse...

Quando a voz é dada a um ou mais mestres, quando a oportunidade e a chance é confiada; não tenham duvida quanto o resultado!

Parabens ao Cultura na Rede, cada vez melhor e pelo excelente nível de qualidade e trabalho que todos estão realizando em prol da cultura!

Bato palmas de pé pelo trabalho e pela genial idéia!

Luiz N.Vieira disse...

Olá Márcio!
É muito gratificante quando as ações ganham proporções e principalmente a confiança em poder colocá-las em prática.
É preciso avançar muito principalmente sensibilizar novos
parceiros para que juntos possamos construir uma grande teia Cultural. Obrigado amigo pelo respeito,confiança e credibilidade que sempre nos passou.
Abraços
Luiz

Curso "Elaboração de Projetos" - 2012 disse...

Que legal o trabalho Luiz! Parabéns!
Valorizar a Cultura de um povo é preservar valores, sentimentos, enfim, conhecimento que não pode ser ignorado.

Luiz N. Vieira disse...

Dar visibilidade e manter viva as raízes é sem dúvida gratificante! E o mais importante neste processo são as relações que se aproximam, e com isso valorizando cada vez mais nossas tradições.
Abraços
Luiz