12 setembro 2011

Bela, sensível, impactante...


Uma verdadeira obra a resenha de Elis Zampieri, editora do Blog Sobre Educação, que nos agraciou por meio do filmeTaare Zameen Par – Every Child is Special”. Com sua sensibilidade, descreve de forma envolvente que amplia as possibilidades de utilização desse filme, principalmente no que se refere à educação em geral, e da educação especial, em particular.
Sinto-me a vontade em disponibilizar na íntegra o texto na perspectiva da autora. Taare Zameen Par – Every Child is Special, com tradução de “Como Estrelas na Terra - Toda Criança é Especial" é um filme de produção indiana e uma obra prima do até então ator e produtor Aamir Khan, que no filme assume o papel do professor Ram Shankar Nikumbh.
O filme é o relato da história de Ishaan Awasthi, um garoto de nove anos, disléxico, que é incompreendido pela escola e sofre pelo desconhecimento e abandono dos pais, que se preocupam apenas em torná-lo produtivo, competente para o trabalho e apto à concorrência.
Na escola, Ishaan é dispersivo e encanta-se com um mundo que só ele vê. A mente criativa e prodigiosa do menino é ignorada pelos professores. Na sala de aula, os algarismos da prova adquirem vida e travam com ele, uma incrível batalha intergaláctica. Ishaan ignora os significados dos códigos, para ele o mundo é de um colorido e de um ritmo bastante diferente do que vive na sala de aula. Ele se encanta com o vôo das borboletas, com os pássaros que alimentam os filhotes e com os pingos da chuva nas poças d'água. As nuvens são seu chão firme. O menino sonha e seus sonhos não cabem no currículo escolar.
Diferente dos outros, Ishaan sofre. Rotulado e estigmatizado, se isola. Reprova de ano e é encaminhado pelos pais a um internato que costuma usar como marketing institucional explicar aos pais que são os melhores domadores de cavalos selvagens. Ishaan é entregue e própria sorte, abandonado intelectual e emocionalmente, tido como preguiçoso, relapso, desorganizado. Nada mais faria sentido pra ele, se Ram Shankar Nikumbh, um professor substituto não cruzasse seu caminho e o resgatasse desta triste história.
“Taare Zameen Par – Every Child is Special", é um filme questionador e instigante. Nos faz pensar sobre tantos Ishaans que por nós podem ter passado, incompreendidos, encaminhados equivocadamente à escolas especiais, excluídos, rotulados. Nos apresenta possibilidades de repensarmos os discursos que usualmente utilizamos para constituir os sujeitos os quais denominamos não aprendentes. Surge o desafio de que nos interroguemos sobre a educação, a escola, o currículo, as competências, os alunos e as alunas, as diferenças, os olhares, os discursos, o padrão, o normal, o fazer e o nosso não fazer pedagógico. Desafia-nos a desapergar-nos da ideia das correções, para pensarmos outras relações de ensino e aprendizagem a partir das diferenças e a possibilidade de uma inclusão das diferenças na escola, uma oportunidade para estudar e experimentar pedagogicamente outras representações de diferença que escapem ao normalmente instituído pela escola como o lugar do desvio, da anormalidade ou da deformidade. Chama a atenção para como temos olhado e significado a "falta de atenção", "os erros", o "mau comportamento", "a falta de interesse", “a incapacidade de ler e escrever" e tantas outras formas de interpretarmos o cotidiano de uma criança que não está aprendendo.

É um filme que emociona pela produção, pela trilha sonora, pelas imagens, pela sensibilidade com que foi criado, mas acima de tudo, pelo sentimento de que pela educação podemos impregnar de sentido a vida das pessoas e como dizia Paulo Freire, entender que ensinar e aprender não pode se dar fora da boniteza e da alegria.

É preciso que ensinemos os saberes do mundo, mas também, que ensinemos e aprendamos os saberes do coração.
Download do filme

Descrição da Imagem: Cartaz do filme - professor e aluno, de perfil sobre fundo manchado azul e amarelo e o nome do filme - Taare Zameen Par.

12 comentários:

Elis Zampieri disse...

Querido Luiz, obrigado pela divulgação, apoio e incentivo de sempre. Preciso de um contato telefônico seu, please.

Abração.

Cultura na rede disse...

Elis como sempre sensível com seus encantos que contam e fazem de suas obras uma arte irretocável! Sinto-me feliz em poder neste ambiente divulgar essa preciosidade.
Encaminho por e-mail o contato ok?
Felicidades e obrigado pela oportunidade.
Abraços
Luiz

Franz disse...

LuiZ, excelente texto. RRealmente faz-nos sentir uma imensa vontade de ver o filme.
Franz

Luiz disse...

Olá Franz!
Certamente uma obra imperdível. Vale a pena assistir. Obrigado pela visita.
Abraço
Luiz

Lilian Friedrich disse...

Adorei o texto, despertou um grande interesse em assistir o filme.
Aluna do Curso Canoinhas.

Luiz disse...

Olá Lilian!
É fundamental que ações dos Blogs, no caso o nosso com propostas educacionais, tenham como ponto de referencia postagens que provoquem aos seus leitores o interesse pelas atividades neles postados! Fico feliz em saber que despertou curiosidade pelo filme. Posso te garantir que é muito lindo!
Vale a pena assistir, espero que goste e quem sabe retornando contribuindo com novas ideias!
Abraços e bom curso!

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil! - disse...

VejaBlog
Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil!
http://www.vejablog.com.br

Parabéns pelo seu Blog!!!
- CulturanaRede -

Você continua fazendo parte da maior e melhor
seleção de Blogs/Sites do País!!!
- Só Sites e Blogs Premiados -
Selecionado pela nossa equipe, você está entre
os melhores e mais prestigiados Blogs/Sites do Brasil!

O seu link encontra-se no item: Blog

http://www.vejablog.com.br/blog

- Os links encontram-se rigorosamente
em ordem alfabética -

Pegue nosso selo em:
http://www.vejablog.com.br/selo

Um forte abraço,
Dário Dutra

http://www.vejablog.com.br
....................................................................

Cultura na Rede disse...

Dário Dutra!
Fico feliz pelo Cultura na rede fazer parte desta seleção de Blogs/Sites do País!!! Continuamos na caminhada para que possamos cada vez mais ampliar nossos pontos de sustentação na rede!
Abraços
Luiz

prof.silvana disse...

O filme é o relato, onde um garoto de 9 anos não é compreedido pela escola, e a criatividade do menino é ignorada pela professora. Parabéns pelo seu trabalho, amplia as possibilidades de utilização, principalmente na Educação Especial
Curcista de Canoinhas.

Denise Souza disse...

O filme é Maravilhoso ! Adorei, precisamos nos conscientizar da necessidade de novos olhares sobre estes alunos para que não se percam ! Parabéns e Muito obrigado pela indicação!

Luiz N.Vieira disse...

Olá Prof. Silvana!
Agradeço pela sua contribuição!
É sem dúvida uma obra fascinante e excelente instrumento de discussão.
Abraço e volte sempre!
Luiz

Luiz N.Vieira disse...

Oi Denise Souza!
Que bom que você gostou do filme. Sem dúvida uma oportunidade de explorar novas situações no contexto educacional.
Volte sempre.
Abraços
Luiz